Arquivo de setembro, 2008

O Grande Amor.

Posted in Uncategorized on setembro 28, 2008 by pensandolivre

O Grande Amor que eu quero falar é o Amor que transforma um ser humano, o Amor que trás paz e alegria, o Amor que não é egoísta.

Existem três tipos de amor: o amor ágape, o amor Fileo e o amor Eros.

Primeiro quero começar com amor Eros. Esse amor é relacionado com a parte sensual e sexual, entre o homem e a mulher. Hoje em dia, quando se fala de amor, logo se pensa em sexo. Isto se deve ao fato de nos últimos anos, os filmes retratarem o sexo como “fazer amor”. Bem, não há mal nenhum no sexo. Deus o criou para ser usado no contexto honesto, o casamento.

Depois vem o amor Fileo. O amor humano. É quando você ama na medida em que é retribuído para você, aquele amor que vem em trocas de favores, eu amo você se você me fizer feliz, esse é o amor Fileo.

E por ultimo.

O Amor Ágape, é o amor de Deus. O amor que não mede fronteiras, que não tem limites, o amor que ama mesmo não sendo amado. Ele não fala: — Eu só irei amar você, se você me amar também. — Não, esse amor não é assim, Ele o ama mesmo sabendo que você não se importa com a Sua pessoa, Ele o ama de qualquer jeito, não se importando com seus erros, com suas falhas e com seus defeitos.

Esse é o amor Ágape, o Amor que Jesus teve com as nossas vidas que mesmo sabendo que não somos merecedores desse amor Ele nos amou primeiro.

Nós seres humanos esquecemos que o maior dom é o amor, e deixamos de amar o próximo e ainda falamos que temos o amor de Jesus em nossos corações, que hipocrisia.

Podemos ter todos os dons, podemos ter todas as riquezas, podemos falar do Amor de Jesus em todos os lugares, podemos saber todas as línguas, mas se não tivermos amor, de nada isso irá valer. Precisamos amar o próximo como amamos a nós mesmo. Ai vem uma pessoa e fala: — ahh, eu preciso conhecer uma pessoa para amar. — Não, e eu provo para você isso, vai ao dicionário e ver que para amar você não precisa conhecer, bastar você desejar o bom ao próximo, e ainda mais outra prova disso, Jesus, Ele mesmo, Jesus, Ele não precisou conhecer você para amá-lo, Jesus não precisou saber da sua vida para perdoar os seus pecados.

Precisamos é seguir o Verdadeiro amor, e tirar esse amor egoísta que temos dentro de nós.

A minha vontade é de escrever isso na porta de várias igrejas que eu vejo por ai, mas uma coisa que eu agradeço a Deus todo santo dia, é a Sua GRAÇA.

O pregador e o exemplo- Padre Antonio Vieira

Posted in Uncategorized on setembro 16, 2008 by pensandolivre

A definição do Pregador é a vida, e o exemplo… Ter nome de Pregador ou ser Pregador de nome não importa. As ações, a vida, o exemplo, as obras, são aquilo que tem o poder de converter o mundo… Antigamente convertia-se o mundo: hoje por que não se converte ninguém? Porque hoje pregam-se apenas palavras, antigamente pregavam-se com palavras e com vida. Palavras sem obras são tiros sem bala, atiram mas não ferem…

Para um homem ver a si mesmo são necessárias três coisas: olhos, espelho e luz. Se tem espelho e é cego; não se pode ver por falta de olhos; se tem espelho e olhos e é de noite, não se pode ver por falta de luz. Logo se faz necessário haver luz, espelho e olhos. Que coisa é a conversão de uma alma senão entrar um homem dentro em si, e ver-se a si mesmo? Para esta vista são necessários olhos, é necessária luz, e é necessário espelho. O pregador contribui com o espelho, que é a Palavra.; Deus contribui com a luz, que é a graça; o homem contribui com os olhos, que absorvem o conhecimento divino.

Galhos Secos

Posted in Uncategorized on setembro 13, 2008 by pensandolivre

Galhos secos.

Enfim novo blog. Esse eu quero que seja diferente, tenho certeza que será mais difícil de falar da minha vida, afinal, quem está interessado em saber da minha vida? Ninguém.

Com esse blog quero escrever meus próprios pensamentos e de autores de alguns dos meus livros que eu leio a cada dia, quero que isso seja algo bem aberto e que eu possa me descobrir mais a cada dia.

Galhos Secos? Ahhh… Faz-me lembrar de uma frase de tal garota: “Árvores sem folhas no inverno se preparam para renascerem verdes e floridas com a chegada da primavera logo, logo…”.

 

 

ABRAÇOS